Menu fechado

EDUCAÇÃO: ORIENTAÇÕES SOBRE A FALA DAS CRIANÇAS

SERVIÇO DE FONOAUDIOLOGIA

Estamos vivendo um momento desafiador de pandemia, com muitas dúvidas, receios e preocupações. O envio desse material tem como objetivo orientar sobre o que é possível fazer em situações incomuns relacionadas à fala da criança.

Acho que a criança está com atraso de fala, o que posso fazer?

  • A primeira coisa a ser feita é verificar se a criança apresenta alguma alteração auditiva. Crianças com muitas infecções de ouvido tendem a ter problemas de fala.
  • Tente controlar a ansiedade! Quando colocamos muita expectativa na criança, esperando dela coisas que ela não tem condições de oferecer, a criança se sente frustrada, não se sente aceita e isso atrapalha o desenvolvimento dela. Além disso, não a castigue fisicamente ou verbalmente, porque ela poderá encarar as situações de fala como situações de sofrimento.
  • É importante sempre conversar com a criança. Uma criança pequena aprende a falar ouvindo a fala ao seu redor. Crianças que ficam muito tempo expostas à TV, computador, celular, tablet ou vídeo game podem demorar mais a falar, pois esses atrativos não estimulam o diálogo.
  • Toda hora é hora de estimular o vocabulário das crianças! Durante as atividades do dia-a-dia (por exemplo, enquanto estiver cozinhando, tomando banho etc), vá conversando sobre tudo que está fazendo e nomeando os objetos em uso. Fale o nome, para que serve, como usa, qual a cor e o tamanho e permita que a criança fale também.
  • Leia livros junto com a criança e incentive que ela conte a mesma história com as suas próprias palavras depois ou que ela crie um possível final para a mesma (“O que você acha que pode acontecer?”).
  • Cante músicas infantis, principalmente aquelas que tenham rimas, pois isso favorece a percepção e a manipulação dos sons que compõem a fala.
  • Para ajudar a criança a falar frases você deve ampliar o repertório da criança, ensinando também palavras de categorias diferentes (se a criança só conhece substantivos, ela não vai conseguir formar frases. Ela tem que conhecer advérbios, adjetivos, verbos!).

A criança está falando errado, o que devo fazer?

  • É fundamental sempre falar as palavras da maneira correta com a criança, para que ela não fique confusa quanto à pronúncia certa de determinada palavra.
  • Quando for corrigir, repita apenas a palavra da forma correta (NÃO repetir a palavra errada para não reforçar os erros).
  • Sempre fale de frente para a criança e de forma pausada, para que ela possa observar sua articulação e entender o que é dito.
  • Ofereça alimentos de consistência mais firme para estimular a mastigação e, dessa forma, o desenvolvimento adequado dos órgãos usados na fala.
  • Fique atento ao uso de chupetas e mamadeiras, especialmente a partir dos 2 anos de idade. Esses objetos podem atrapalhar o desenvolvimento e o posicionamento correto dos órgãos necessários para a fala se desenvolver da maneira esperada.

A criança está apresentando episódios de gagueira (prolongamento, repetição ou interrupção de sons), o que deve ser feito?

  • Escute o que a criança está dizendo e não fixe tanto no modo como ela está falando (valorize mais o conteúdo do que a forma).
  • Dê à criança o tempo que ela necessita para se comunicar. Se estiver com pressa, é melhor deixarem para conversar depois.
  • Evite completar as palavras por ela ou dar sugestões de como falar melhor.
  • Não peça para a criança respirar, relaxar ou ter calma, pois este tipo de instrução pode causar mais insegurança à criança.
  • Mantenha-se tranquilo e receptivo, demonstre sua atenção com o olhar calmo e com pequenas colocações que demonstrem o seu entendimento da mensagem que está sendo transmitida.
  • Fale um pouco mais devagar e aguarde a criança terminar sua fala antes de iniciar a sua.

Em caso de dúvida, procure um fonoaudiólogo para avaliação e orientação!

Secretaria Municipal de Educação – 3341-9028/3341-9030

Fga. Flávia Guimarães Henriques – CRFa: 6 – 8189

imagem / foto: ilustrativa

Skip to content